Você sabe tudo de filtro solar?

Use filtro solar

Filtro solar é um tema muito batido, a gente escuta falar muito na mídia, mas eu acho que ainda existem algumas dúvidas sobre isso.

A partir de que idade deve-se aplicar o filtro solar?

Geralmente é recomendado a partir dos 6 meses de idade, de preferência filtros que tenham um veículo, que é a textura, mais espesso. Geralmente esses filtros físicos não têm ativos químicos na composição, eles não são absorvidos pela pele, por isso ele é indicado principalmente na pele do bebê que é muito sensível, mais fina e delicada. Nesse caso o mais indicado é um filtro físico, ou seja, você aplica na pele e ele cria uma barreira que reflete a luz solar.

Outros tipos de proteção

Uma outra questão que eu acho interessante abordar é dos filtros solares que não são esses cremes que a gente aplica na pele, a própria roupa, por exemplo. Hoje em dia nós temos roupas que têm proteção solar, no próprio tecido tem uma trama que reflete o raio ultravioleta. Isso você pode ter em acessórios, como viseiras, chapéus, saídas de praia, camisetas, enfim, numa série de coisas.

Isso é muito importante também para os surfistas que ficam horas na praia, horas seguidas expostos ao sol no mar. Muitas vezes eles não conseguem reaplicar o filtro solar ao longo do dia, por isso eu volto a dizer que o filtro dos surfistas tem que ser um filtro físico, uma barreira na pele, filtros mais grossos, mais espessos. De preferência esse surfista também tem que usar roupas com proteção ultravioleta a mais.

Proteção para peles sensíveis

Os pacientes com pele sensível, com rosácea, dermatite seborreica, por exemplo, também devem usar filtros físicos, que são esses que não tem absorção da pele, ou seja, não irritam a pele.

Antigamente os filtros físicos eram mais espessos, tinham uma consistência pior de aplicar, ficava muito esbranquiçado, parecia que tinha passado uma pomada sobre a pele. Hoje em dia com a tecnologia já é possível aplicar filtros físicos na pele que são mais delicados, que dá pra usar no dia-a-dia com pele sensível.

Outra questão também muito importante é que no verão a maioria das mulheres que sofrem com melasma, que são aquelas manchas acastanhadas na região da bochecha, passam por um momento crucial no tratamento. Porque elas tratam o ano todo com ácidos e lasers, mas chega no verão e a tendência é relaxar, ficarem menos disciplinadas com o cuidado das manchas porque querem ir à praia e curtir o verão.

É importante ter uma relação muito próxima com o dermatologista, uma boa relação médico-paciente para que esse paciente saiba o que ele pode fazer, o que não pode, qual o melhor filtro para ele usar. Existem algumas técnicas, algumas dicas que eu gosto de dar que é das camadas: a mulher pode aplicar um filtro com fator muito alto de proteção, até 100, por cima dele um filtro com cor, que faz mais uma barreira, mais uma camada de proteção, isso ajuda também a proteger bastante. E a maquiagem vai por cima do filtro.

Filtro solar via oral

Existe ainda a questão do fotoprotetor oral. São filtros solares que não substituem o filtro de aplicar na pele, mas são cápsulas que contém antioxidantes. Existem diversas substâncias, isso tem sido muito estudado pela dermatologia e por outras especialidades médicas, é como se você aumentasse a resistência da sua pele ao sol, a pele fica menos vermelha, queima menos, é bem interessante.

Algumas substâncias conhecidas, as mais consagradas, seriam o polypodium leucotomos, picnogenol e a luteína. Isso você encontra em produtos prontos ou você pode manipular.

Qual o mínimo indicado de proteção?

Em relação ao fator de proteção solar, muita gente me pergunta qual o mínimo de filtro que deve ser utilizado, qual o FPS mínimo. Eu diria que 30 é o mínimo para o dia-a-dia.

Existe muita diferença entre o 30 e o 50? Na minha opinião, se você tem uma predisposição a ter um câncer de pele, se você tem histórico familiar de câncer de pele ou mesmo um histórico pessoal, se você tem melasma, rosácea, dermatite seborreica, enfim, se sua pele é sensível, vale usar um filtro com FPS mais alto. Esse mínimo que você tem de ganho na proteção é válido.

Não tem desculpa para não usar filtro solar hoje em dia. Há filtros para todos os gostos: pele oleosa, que tem controle de brilho a longo prazo, filtros que fecham os poros, outros que têm ação antioxidante, para pacientes de pele mais madura, filtros com ação clareadora, para quem tem tendência a ter mancha. Não tem desculpa! O que você tem que ter em mente é um filtro solar para o dia-a-dia, pra você aplicar todos os dias quando você acordar, criar esse hábito, e outro que você vai utilizar quando for se expor ao sol de maneira mais intensa, quando você vai à praia, quando vai caminhar no calçadão,  praticar atividade física, enfim, tem que ser de acordo com sua atividade.

O filtro pode ser mais fino, mais grosso, resistente à água. Existem vários no mercado e o dermatologista é o profissional que vai orientar você sobre o uso correto do produto e a melhor proteção para sua pele. Eu estou aqui para isso. Se tiverem alguma dúvida, podem marcar uma visita, vai ser um prazer atender vocês.